domingo, 23 de agosto de 2009

sob controle

se eu pudesse acelerar no tempo e tivesse certeza que teus abraços durariam para sempre e se pudesse escolher os melhores beijos trocados entre uma sinaleira vermelha e outra e se a cada noite pudesses beijar minhas mãos antes de dormir e se pudesse acender cigarros e beber taças e mais taças de vinho tinto num inverno rigoroso e se eu conseguisse justificar sempre a minha ausência e minha falta de palavras românticas pela manhã...

e se eu fechasse os olhos e imaginasse um lugar calmo para viver sem que o telefone me lembrasse a hora de acordar. e se eu conseguisse andar de pés descalços nas britas mais cinzas e escuras e molhadas pela chuva do dia inteiro. e se eu usasse um tênis preto com cadarço ao invés do salto alto que corrói os pés pouco a pouco...

e se as tuas camisetas combinassem com meu vestido desbotado que ainda insisto em vestir e se todas as coisas que dissestes um dia me parecessem suficientemente verdadeiras e se eu acordasse pela madrudaga para escrever uma declaração de amor e se a deixasse num bolso dentro do teu casaco azul tudo seria diferente.

e então. se a vida tivesse trilha sonora. este seria o momento de apertar o play.





LinkWithin

Related Posts with Thumbnails